quinta-feira, 31 de janeiro de 2008

Com grandes poderes vem grandes responsabilidades

Talvez jamais percebamos o quanto podemos fazer bem a alguém, enquanto não pudermos ver com nossos próprios olhos o quanto podemos fazer mal a este alguém... Especialmente quando se trata de alguém que se ama. =(
De alguma forma as catástrofes chamam MUITO mais a atenção do que as coisas boas...
É vergonhoso, mas jamais me dei conta de ter algum poder enquanto eu o usava para o bem, de alguma forma, quando apliquei meu poder, não ao mal, mas aos meus próprios interesses, a minha própria vontade, a minha maldade pessoal, apenas neste momento eu percebi o tamanho do poder que havia recebido.
E como é tentador perceber que você tem poder para fazer coisas terríveis, ou ter em suas mãos a chance de fazer a sua vontade, mesmo que esta vontade vá contra tudo que você prega ou idealiza como certo, nesta hora parece que só é certo satisfazer os seus próprios desejos.
Com grandes poderes vem grandes responsabilidades!
E de repente me encontro com sangue nas mãos, percebo finalmente que tenho poder para matar e também para trazer devolta a vida.
Quando estamos no meio de uma guerra e vemos que todos os nossos aliados foram atingidos... É hora de questionar se é certo usar nossas armas para brincar.
E é aí que surge um questionamento ainda pior, será que eles teriam sido atingidos se você estivesse alerta? Com suas armas em punho defendendo-os dos seus inimigos?
Do que adianta se vangloriar de não ter sido atingido, se tudo que vc ama morre ou é destruído?
Até aqui tenho desfrutado dos meus grandes poderes...
Daqui pra frente vou também assumir as minhas grandes responsabilidades.
Então está decidido!
O papel que assumo na minha própria vida não é mais de expectador, ou sequer de vilão!
Na história que escrevo com meus atos, eu decidi ser o herói, abandonar minha corrupção e ser finalmente algo melhor... Não da boca pra fora apenas, mas com atitude e com vida.
Com grandes poderes vem grandes responsabilidades...
Não é nem jamais foi fácil ser eu...
Mas que venha o meu legado e seja feita a vontade de quem me chamou para ser quem agora sou!

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial